Pasta de dente natural e sem lixo

No Natal do ano passado eu decidi que começaria a cooperar com o meu magnífico planeta Terra e tentaria reduzir os impactos negativos que tenho causado. Depois de muito pesquisar em blogs, e assistir alguns videos decidi começar a fazer minha própria pasta de dente.

VANTAGENS:

  1. Não contém flúor.
  2. Não vem em um tubo de plástico+caixinha de papel.
  3. Os produtos secos podem ser comprados a granel.
  4. É natural
  5. Meu filho de 3 anos pode usar.
  6. Você sabe exatamente o que está colocando na boca, ao contrário das pastas convencionais com mais de uma dezena de ingredientes.
  7. Pode variar no sabor, acrescentando um óleo essencial diferente em cada preparo.

O óleo de coco tem propriedades antifúngicas e anti-inflamatórias. O bicarbonato de sódio, por sua vez, tem duas funções: ele retira através da abrasão a placa dos dentes, reduzindo casos de gengivite e por ser alcalino, cria um ambiente com Ph inadequado para a proliferação das bactérias. Já o xilitol é anticariogênico, ele tem o poder de inibir o crescimento de bactérias, reduzindo a formação de cáries.

Para quem tem receio de usar o bicarbonato, por acha-lo muito abrasivo para o esmalte dos dentes, aqui vai uns links que dizem o contrário:

O bicarbonato é uma boa alternativo de creme dental?

Melhoria da remoção de placa por uso de cremes dentais com bicarbonato

OS INGREDIENTES SÃO:

  • 3 colheres de sopa de óleo de coco
  • 2 colheres de sopa de adoçante natural
  • 1 colher de sopa de bicarbonato de sódio 

COMO FAZER: Misture tudo em um potinho, sem mistério. Para passar na escova de dente eu uso uma faca infatil de inox, a mesma quantidade quando usava a pasta convencional .

OBSERVAÇÕES:

  • O adoçante é opcional. Assim como pode ser usado outro adoçante também.
  • No meu caso usei o xylitol pois foi o primeiro que encontrei em uma loja a granel. E eu coloquei porque achei muito salgado sem, e dessa forma meu filho também usa.
  • Por causa do Óleo de coco, a consistência da pasta dependerá da temperatura do ambiente em que você vive. Normalmente acima de 25° a pasta vai ficar dura, e abaixo de 25° vai ficar mole. No RJ que quase sempre está bem quente, minha pasta fica muito mole, por isso as vezes deixo na geladeira, e tiro um tempinho antes de usar. Mas como hoje o tempo está entre 22° e 25°, minha pasta se encontra bem consistente.
  • Essa receita é da Casa sem Lixo, e esse post é baseado na receita do blog Um ano Sem Lixo.

Você também pode ver essa receita (em breve outras) e outras dicas lá no meu instagram: @mallutelles

– Mallu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s