Minimalismo

4 coisas que aprendi com o minimalismo

33
Minimalismo é sobre a sua vida (não apenas sobre o seu guarda-roupas)

Ter paciência

Minha paciência sempre foi bem curta. Ter paciência é uma luta diária para mim. Mas ter entrado nessa jornada minimalista tem me mostrado que tempo é um bem muito precioso e não adianta ter pressa e gastá-lo mal. Tudo tem seu tempo. E as vezes não faz mal esperar mais um pouquinho para que certa coisa se realize.

Pesquisar muito 

Quando eu preciso comprar algo que demanda mais atenção e avaliação, primeiro pesquiso na internet. Vejo qual as melhores lojas, os melhores preços, onde tem os melhores comentários. Não adianta comprar algo as cegas, porque a chance de se arrepender é grande. E quando o item desejado pode ser encontrado em lojas físicas, eu vou as lojas para ver, tocar, medir, (dependendo do item, desmontar e montar) o objeto para saber se é realmente aquilo que eu estava querendo. E quando é, compro pela internet, que normalmente é bem mais em conta.

(Re)Avaliar

Toda vez que passeio no centro comercial do meu bairro eu levo minhas anotações. Quando vejo algo que quero mas não tenho tanta certeza (ou não está na lista) eu me controlo e não compro. Tiro fotos do item, para quando chegar em casa pensar com mais calma. Se após os dias que se seguirem eu continuar pensando e precisando do item, ai sim eu compro.

Desapegar

Eu sempre tive o costume de fazer doações das roupas e sapatos que não me serviam mais. Com o minimalismo aprendi que eu não precisava me conter apenas com o guarda roupas, e comecei a aplicar o desapego em todas as outras categorias. Eu pensei que nunca conseguiria me desfazer dos meus livros, mas foi mais fácil do que imaginei. Consegui enxergar meus excessos, e aprendi a dizer adeus a eles. Hoje mantenho apenas os itens que preciso de verdade, e aqueles que me trazem alegria por tê-los, vesti-los, e usá-los.

Decoração

Festa de 1 ano com tema Dinossauros

IMG_1273

Inicialmente eu queria algo minimalista. Azul e cinza, mesa clean, tudo bem simples. Mas então eu decidi um tema: dinossauro. Quase que as coisas começam a desandar.

Primeiro, foi um pouco difícil de achar lojas  que vendiam o tema. Segundo, quando achamos ficamos um pouco deslumbrados (tem até forminha de docinho com o tema, e era R$12,00 cada pacote com 20). Mas até que conseguimos segurar bem a grana. Fomos botando muitas coisas no carrinho, depois pensamos bastante sobre alguns itens. Apesar de termos nos espantado um pouco com o valor final da compra, eu me senti satisfeita pois conseguimos economizar bastante (não tanto quanto economizaríamos com uma festa azul e cinza, mas até aí ok).

IMG_1271
Cupcakes: Eu, em parceria com minha prima Amanda / Trufinhas por: minha prima-tia Bebel

Toda a decoração foi comprada no Mercadão de Madureira. Para quem não conhece é literalmente o que diz o nome: um super mercado, onde você encontra tudo e qualquer coisa que procura por um preço super baixo. Fica localizado em Madureira, no Rio de Janeiro – RJ.

18766756_1296612463722026_5675499118839298265_o
Brigadeiros por: Tia Rita

Invés de comprarmos um painel de dinossauros que custava R$40,00, compramos 2 metros de TNT com estampa de dinossauros que custou uns R$8,00. Poderíamos ter dispensado muitos itens decorativos, como adesivos e potinhos para jujuba. Pelo menos alguns poderão ser utilizados novamente como as torres de cupcake e os totens de dinossauros.

IMG_1277
O bolo não apenas estava lindo, como estava maravilhosamente gostoso. Por: minha tia, Aline.

Esteticamente a decoração não ficou minimalista, porque havia bastante informação na mesa. De qualquer forma eu não tinha uma mesa rústica ou lisa, nem bandejas brancas para dar aquele ar “minimal”. Mas todo o resto foi exatamente como dita o minimalismo: ter apenas o necessário.

IMG_1305
Papai, bebê e mamãe.

A decoração foi por conta das minhas tias/mãe/primas. E eu simplesmente amei. Tínhamos um pequeno espaço destinado a isso, e elas conseguiram superar minhas expectativas.

Foi tudo bem simples, mas ficou muito charmoso. Acho que se o tema fosse azul e cinza, não teria ficado tão bonito quanto esse. Por isso, apesar de qualquer coisa, eu não me arrependo dos meus pequenos dinossauros.

E você, curtiu o tema?

 

30 dias para simplificar sua vida

30. Revise os últimos 29 dias

b63a14c7c72f25ace8e6d3571350bbd2

Reveja seu espaço físico

Se você não sentir que conseguiu o que queria alcançar quando se trata de seu espaço físico, anote uma lista agora do que ainda precisa ser feito .

Escolha prolongar esse desafio um pouco mais por si mesmo, e dedicar tempo específico nos próximos dias (ou semanas) para assinalar tudo sobre essa lista.

Reveja seu espaço mental

Se há algo que continua te incomodando e bagunçando sua mente, pense especificamente como poderia resolver esse problema de vez. Há algo que você pode fazer para levar esse desafio um passo adiante?

Anote todas as etapas de ação que você precisará tomar, a fim de diminuir seu espaço mental um pouco mais.

 

30 dias para simplificar sua vida

29. Recursos “minimalistas” para se inspirar

cc1335c657ec87d45e7c0062064111c8

Neste desafio a criadora do desafio lista oito recursos, mas a maioria deles não tem versão em português ainda, e eu ainda não os li/assisti, então eu vou fazer minha própria lista.

1. Livro:  Método KonMari: A mágica da arrumação, Marie Kondo

Esse foi o livro que despertou meu interesse pelo minimalismo. Depois de lê-lo, destralhei tudo que não me trazia felicidade. E continuo nessa jornada. Mudou meu relacionamento com meus bens materiais e dinheiro completamente.

2. Livro: Vida Organizada, Thais Godinho

Thais Godinho fala sobre prioridades, planejamento da organização da sua vida e da sua casa. A organização traz tempo pra você dar atenção pra quem você ama e tempo para você fazer coisas realmente necessárias e que você gosta.

3. Filme: Minimalismo: um documentário sobre as coisas importantes

Acho que tem no Netflix. Eu chamaria esse documentário de inspirador. Se você sente que precisa de alguma coisa para incentivá-lo a aprofundar o mundo do minimalismo, este é um ótimo recurso.

E claro, os meus blogs preferidos, todos em português:

4. Blog: Camile Carvalho

Autoconhecimento e transformação pessoal.

5. Blog: Meu Diário Minimalista

Como levar uma vida mais simples, um dia de cada vez.

6. Blog: Viver Sem Pressa

Viver sem pressa, para ter mais tempo para o essencial.

7. Blog: Vida Organizada

8. Blog: The Busy Woman and the Stripy Cat

 

 

30 dias para simplificar sua vida

28. Tente ficar um dia sem notificações

b66a057d3d249ca926906805631d5549

Não achei o post sobre esse desafio, então só o que eu tenho a dizer é:

Separe um dia para ficar em paz.

Sem celular, computador, tablets. Sem notificações. Sem o mundo virtual.

Apenas curta você mesma e o ambiente. Não necessariamente precisa ser em um jardim, ou ficar meditando o dia inteiro.

Mas separe um dia para estar em contato apenas com você mesma, ou sua família.

Eu por exemplo, já estou planejando meu dia em família num parque. Fazer um piquenique em família, e curtir a vida sem olhar o instagram a cada minuto.

Consumismo · Cotidiano

Amor e essa droga de consumismo

1b8177f1f844e6de20e66342f8080f9d

12 de Junho.

Apenas mais um desses dias inventados  para o comércio lucrar rios de dinheiro em cima dos consumidores cheios de amor para dar. Você consegue enxergar isso também?. Espero que sim, porque sabe, é libertador dar uma pausa nesse consumismo desenfreado.

Dia dos namorados em casa não é o melhor programa do mundo mas, em plena segunda feira eu não me sinto nenhum pouco entusiasmada para enfrentar fila em um restaurante só para dizer o quanto amo o pai do meu filho. Até porque tem esse microscópico detalhe: nós temos um filho. O que torna as coisas um pouquinho mais complicadas. Qualquer passeio precisa ser muito bem planejado. Se já não é legal enfrentar fila sozinha, imagine com um bebê inquieto e impaciente dentro de um carrinho de passeio?

Sem chances.

Sem chances também de gastar uma fortuna com um presente qualquer só para não passar em branco.

Datas comemorativas que nos incentivam a gastar dinheiro não tem o mesmo significado para mim. Quase não tem significado algum, na verdade.
O que uma blusa diz sobre seus sentimentos pelo seu amado?. A verdade é que muitas vezes nos sentimos obrigados a presentear alguém, porque é o normal. Porque todo mundo faz.
Flores, chocolates, um bichinho de pelúcia no dia dos namorados são os presentes certeiros! Mas o que eles dizem sobre você? Dizem o quanto você se importa com seu parceiro?. Uma almofada com um “Eu te amo” estampado deve deixar tudo bem claro, com certeza.

E sem fotos com textão no Facebook também, minhas prioridades são outras agora.

Eu fico pensando como algumas pessoas podem dar tanto valor a um único dia e esquecer que o amor deve não só ser celebrado em 12 de Junho (ou 14 de fevereiro em outros países), mas o ano inteiro.

Eu particularmente gosto do amor do dia a dia. Do beijo de bom dia. Dos churros e biscoitinhos que meu marido traz para mim quando chega do trabalho. Gosto de sair aos finais de semana em família, e assistir seriado em conjunto, comendo frituras e doces. Mesmo que na maioria das vezes o bebê esteja dando seus gritinhos e correndo pelo quarto, fazendo-nos perder várias cenas. Eu vejo beleza é nas pequenas coisas, porque é dessa forma que a gente vê o quanto ama o outro, e vice versa.

Até poderíamos ter dado um passeio depois do trabalho, jantado fora ou qualquer outra coisa que se faz nessa data, como assistir um filme romântico. Mas preferimos ficar em casa, comendo salgadinhos e bolo enquanto assistíamos as conferência da Ubisoft e Sony na E3 2017 (coisa de nerd). Milagrosamente nosso pequeno gordo ficou bem quietinho. A única coisa que saiu dos nossos planos foi não terem apresentado o trailer de The Last Of Us (e no dia anterior, o TES 6). Uma pena, pois esse sim seria um belo presentão.

Obs: Menos sempre é mais, lembre-se disso.

30 dias para simplificar sua vida

27. Planeje um dia para cuidar de você mesma

c8f386612b2c1ff540a19a03dd470283

Quando eu estava no ginásio, todo domingo eu tinha essa dia de auto cuidados. Fazia hidratação no cabelo, esfoliação facial, pintava as unhas, etc. Depois que eu virei mãe ficou um pouco difícil ter esse dia. Na verdade nos primeiros meses cuidar de mim mesma era a última coisa que passava pela minha mente. Mas deveria, não é mesmo? Principalmente porque todos nós, independente de quantos filhos temos ou se não temos filho nenhum, precisamos ter um tempo para nós mesmos.

Escolha um dia

Não importa se for domingo a tarde, ou terça-feira a noite, o importante é se programar.

Escolha suas atividades

Este não é um dia para fazer farra. Mas também não é um dia para ser ficar de preguiça assistindo netflix, bebendo café e comendo besteiras.

Este é um dia para relaxar,e refrescar a sua mente. Aqui estão algumas idéias para atividades que você poderia incluir no seu dia de auto-cuidado:

  • Coma um grande café da manhã saudável 
  • Veja o nascer do sol / por do sol
  • Acenda uma vela
  • Tome um banho demorado
  • Leia um livro
  • Beba um monte de água
  • Escreva em seu diário
  • Cubra-se com loções hidratantes com cheiro de frutas
  • Dê um passeio pelo bairro/quarteirão
  • Use uma máscara facial
  • Ouça suas músicas favoritas
  • Alongue-se
  • Pegue uma corzinha no quintal/ varanda da sua casa
  • Medite
  • Prepare sua comida preferida para o almoço/ janta
  • Faça uma mega hidratação no cabelo
  • Desligue o seu telefone / computador por umas horas

Dê uma olhada na sua ” lista feliz ” se estiver difícil. Escolha algumas coisas que você deseja fazer no seu dia de auto-cuidado – você deve escolher pequenas coisas que você conhece, você vai se sentir rejuvenescido e atualizado.

Se houver alguma preparação que você precise fazer (ou seja, comprar uma máscara facial, comprar ingredientes para o almoço) faça isso o mais rápido.